Cine Bike: festival internacional de cinema baseado em mobilidade urbana começa nesta terça, em Brasília

Cine-Bike.jpg

Cena do curta 'Pai e Filha', dirigido por Michael Dudok de Wit — Foto: Pai e Filha/Reprodução

Evento vai até fim de julho no CCBB. São filmes inéditos, clássicos e títulos para crianças que têm a bicicleta como elemento central; atividades ao ar livre, palestras, centro gastronômico e debates fazem parte da programação gratuita

http://www.instagram.com/gov_df

Cine Bike – Festival Internacional de Cinema e Mobilidade Urbana –, que promove exibições de filmes, mostra virtual, oficinas, debates, passeio ciclístico e atividades educativas, que têm a bicicleta como elemento central – está em cartaz no CCBB de Brasília, a partir desta terça-feira (19). A programação é gratuita e vai até o dia 31 de julho.

Além de filmes inéditos sobre mobilidade urbana, idealizados por diretores independentes de várias partes do mundo, a mostra traz clássicos do cinema, como “Ladrões de Bicicleta“, de Vittorio de Sica, animações e títulos para o público infantil (saiba mais abaixo).

A programação ainda conta com atividades ao ar livre, oficinas de manutenção básica para pequenos consertos de bicicleta e atividades educativas para crianças – como aprender a andar de bicicleta, por exemplo. Os food-bikes têm uma área especial para a hora da fome.

A abertura do festival é nesta terça, às 19h30, com a exibição de “O garoto e a bicicleta“, primeiro filme dirigido por Ridley Scott, e de “A alma de um ciclista” produção portuguesa, dirigida por Nuno Tavares.

Filmes

O Cine Bike exibe filmes produzidos na França, na Holanda, em Portugal, na Grã-Bretanha, na Suécia, na Itália, na Alemanha e no Brasil, em diferentes épocas dos séculos XX e XXI. Dentre 35 títulos, estão a comédia “Carrossel da Esperança“, de 1949, o holandês “Porque pedalamos“, a animação “As Bicicletas de Belleville”; e o clássico italiano “Ladrões de Bicicleta“.

Fazem parte da programação a produção inédita portuguesa “A alma de um ciclista“, “de Nuno Tavares, o sueco “Bikes vs Carros“, de Fredrik Gertten, o brasileiro “A volta em Minas” e a produção brasiliense “No rastro das cargueiras“, entre outros.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top