Homem filmado agredindo mulher no portão de casa em Taguatinga, é empresário

Taguatinga.jpg

Homem segurou a moradora pela roupa e a puxou contra o portão de ferro, por várias vezes — Foto: Reprodução

Caso foi na última quarta-feira (29); vítima teve ferimentos nos braços e mãos, além de roupas rasgadas. Agressor foi identificado pela Polícia Civil e expectativa é que se apresente nesta terça-feira (5)

http://www.instagram.com/gov_df

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) identificou o homem filmado agredindo uma mulher no portão da casa dela, em Taguatinga, no DF. O caso foi na última quarta-feira (29). O suspeito acusava a mulher de ter batido no carro da esposa dele.

Segundo a corporação, o agressor é Ramon Dias de Sousa, de 35 anos. Ele é empresário e mora na mesma região. A previsão é que o homem se apresente à polícia nesta terça-feira (5), segundo a PCDF.

A vítima, que preferiu não divulgar a identidade, teve ferimentos nos braços e nas mãos, além de roupas rasgadas (veja detalhes abaixo). O caso é investigado pela 12ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga.

Agressões

A vítima afirmou que tinha acabado de chegar em casa após buscar o filho na escola, quando foi chamada pelo homem que a acusava de ter “encostado” no veículo da esposa dele.

A câmera de segurança de uma das casas gravou o momento em que o agressor segurou a moradora pela roupa e a puxou contra o portão de ferro, por várias vezes.

Segundo a mulher de 42 anos, a violência ocorreu após ela negar ao desconhecido que tivesse batido em algum veículo e mostrar que o carro dela “não tinha nenhum arranhão”.

“Eu falei: ‘Moço, como é que eu bati no seu carro? Se eu tivesse batido, eu teria percebido'”, contou à reportagem.

“Se eu tivesse aberto o portão para ele, estaria muito mais machucada. Estou toda machucada das grades aqui do portão, da violência que ele me puxou e sacudiu. Até quebrou o ímã do portão, de tanto que ele sacudiu e de tanta força que ele fez”, diz.

A moradora afirma que o homem só foi embora após ela dizer que ele estava sendo filmado. Ela registrou boletim de ocorrência e, em seguida, passou por exames no Instituto de Medicina Legal (IML).

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top