No retorno presencial, Bienal Internacional do Livro registra filas e aglomeração em SP

Bienal2.jpg

Maurício de Souza concede palestra na 26ª Bienal Internacional do Livro em São Paulo (SP), neste sábado (2), no Expo Center Norte. — Foto: Divulgação

Segundo organização do evento, venda de ingressos superou expectativa: mais de 1 milhão foram vendidos, e eram esperados 600 mil. Sessão de autógrafos com youtuber Brancoala teve confusão e acabou com autor saindo antes de atender todos os fãs, muitos deles, crianças

http://www.instagram.com/gov_df

O retorno presencial da Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, neste sábado (2), foi de aglomeração de visitantes dentro e ao redor do evento. Por volta das 16h, uma fila de quilômetros dava volta no Expo Center Norte, na Zona Norte da capital paulista, que recebe a Bienal.

Segundo a organização do evento, era esperada a venda de 600 mil ingressos. No entanto, até o momento, mais de 1 milhão de entradas foram vendidas.

Uma sessão de autógrafos com o youtuber Brancoala, que tem um público majoritariamente infantil, acabou em confusão. O espaço não comportava a multidão de fãs que compareceu ao evento, houve momentos de tensão, e Brancoala deixou o local antes de atender todos os que o aguardavam, provocando insatisfação entre pais e crianças.

Em nota, a organização informou que “a expectativa da organização já era grande para receber um expressivo número de visitantes, na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Alguns fatores contribuíram para a quantidade volumosa de pessoas:

  1. Demanda reprimida (a cidade não recebia um evento literário como este há quatro anos);
  2. Um sábado ensolarado (clima que estimula o passeio pela cidade);
  3. Uma programação de qualidade, elaborada com esmero pelos curadores e por cada pessoa que compõe a organização do evento.
  4. Apesar do grande fluxo, em momento algum as filas ficaram paradas.”

A respeito do ocorrido com o youtuber, a assessoria da Bienal não se manifestou até a última atualização desta reportagem.

Depois de um intervalo de quatro anos provocado pela pandemia de Covid-19, a Bienal Internacional do Livro voltou a acontecer de forma presencial, a partir das 10h deste sábado (2). O evento conta com a participação de 182 expositores e cerca de 500 selos editoriais.

Um dos pontos altos da Bienal são os contatos mais próximos com autores. Nesta edição estão confirmadas as presenças de grandes autores nacionais como Laurentino Gomes, Mario Sergio Cortella, Miriam Leitão, Itamar Vieira Jr., Ailton Krenak, Conceição Evaristo, Mauricio de Sousa, Thalita Rebouças e Tom Zé.

Mauricio de Sousa, o “pai” da Turma da Mônica, disse ser uma “satisfação ver o público todo aplaudindo, fazendo perguntas inteligentes e me cobrando”. Aos 86 anos, ele diz que o segredo do sucesso da turminha há 50 anos é a “universalidade do nosso material” e na capacidade de observar o que acontece ao seu redor.

“Essas comediazinhas, baseadas em pessoas que conheço, dão a universalidade ao nosso material, a vida ensina tudo para a gente. Se sento na prancheta para fazer uma história e começo a rabiscar, estou rabiscando alguma coisa baseada em algo que eu vi, que me contaram, que eu assisti. Nada é criado sem a sua experiência de vida”, afirmou.

Entre os nomes internacionais, estarão o português Valter Hugo Mãe, a moçambicana Paulina Chiziane, o norte-americano Nathan Harris, autor de “A doçura da água”, e a espanhola Elena Armas, que virou sensação no TikTok com seu romance “Uma Farsa de Amor na Espanha”.

A programação a completa da 26ª Bienal Internacional do Livro pode ser acessada no site https://www.bienaldolivrosp.com.br/.

Público confere obras em estandes da Bienal Internacional do Livro de 2018 — Foto: Divulgação

Serviço

  • 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
  • Quando: de 2 a 10 de julho, de segunda à sexta das 9h às 22h e, sábado e domingo, das 10h às 22h.
  • Preço: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). Professores, profissionais do livro, crianças menores de 12 anos, adultos maiores de 60 e quem tem a credencial plena do Sesc não pagam entrada. Associados ao Sesc precisam apresentar a credencial válida e documento com foto, ficando limitado a um ingresso por pessoa.
  • Mais informações: https://www.bienaldolivrosp.com.br/

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top