Homem abaixa bermuda e tenta estuprar jovem no Sol Nascente

Sol-Nascente.jpg

Homem fugiu após parentes da vítima correrem atrás dele — Foto: Reprodução

Caso foi na manhã de quarta-feira (6). Imagens mostram homem mexendo na bermuda; ele chegou a segurar vítima, mas fugiu após ser seguido por parentes da mulher; polícia tenta identificar suspeito

http://www.instagram.com/gov_df

Uma mulher de 22 anos foi vítima de tentativa de estupro, na manhã de quarta-feira (6), no Sol Nascente, no Distrito Federal.

O homem seguindo a mulher, já abaixando a bermuda. As imagens mostram a vítima andando pela rua, com o homem logo atrás. Depois, ele desceu a roupa, se aproximou e abordou a jovem, que revidou. Em seguida, o homem correu pela via durante a fuga, ainda segurando a bermuda.

O suspeito não foi identificado pela Polícia Civil, que investiga o caso. A vítima contou que o homem a segurou pelas costas, sem a roupa de baixo. Ela começou a pedir por socorro e gritou pelo tio, que mora na rua em que o ataque aconteceu. O homem só fugiu quando os parentes da vítima correram atrás dele, segundo a mulher.

Ataque

A vítima contou que vinha do centro de Ceilândia e desceu em uma parada de ônibus da QNQ. Ela fez uma caminhada de 15 minutos até a rua em que foi atacada pelo homem. A mulher diz que, em nenhum momento, percebeu estar sendo seguida.

No entanto, de acordo com relatos de vizinhos, o homem já vinha, há um bom tempo, acompanhando a vítima. Eles afirmam que, inclusive, acharam que os dois estavam indo para o mesmo lugar.

Ela contou que, depois que as imagens viralizaram, uma outra mulher afirmou ter sido estuprada pelo mesmo homem, também na região, na semana passada. No entanto, a vítima de 16 anos teve vergonha e preferiu não registrar boletim de ocorrência.

“Eu nem ia fazer essa entrevista, mas achei que eu deveria fazer para alertar outras mulheres que foram vítimas. Não tenham medo de ir atrás. Não se julguem pelo o que os outros falam e denunciem”, disse à Reportagem.

A vítima afirmou ainda que está a base de remédios depois da tentativa de estupro. “Eu já tomo ansiolítico, antidepressivo. Então, eu tive que aumentar um pouco ontem, porque eu estava meio em choque”, relata a mulher.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top