CLDF: Dos 24 deputados, 13 mudaram de partido. Veja como ficou

1408243CG-4.jpg

Foto: Divulgação

Mais da metade dos distritais trocou de legenda durante o mandato ou agora na janela partidária. Apenas 11 permanecem na sigla em que disputaram as eleições de 2018

http://www.instagram.com/gov_df

Com o troca troca de partidos, o PL ficou com a maior bandada de distritais. Agora são quatro: Agaciel Maia, Daniel Donizet, Reginaldo Sardinha e Roosevelt Vilela.

Dos 24 deputados, cinco vão tentar um upgrade. Rafael Prudente (MDB), José Gomes (PP), Júlia Lucy (União Brasil), Reginaldo Veras (PV). Leandro Grass (PV) quer ser candidato a governador. Arlete Sampaio (PT) não vai concorrer. Vão para a reeleição 18 deputados.

Novo bloco

O PSD que só tinha um deputado distrital, Robério Negreiros, passa a contar com três pelo ingresso de Cláudio Abrantes, ex-PDT, e de Jorge Vianna, que deixou o Podemos. Com isso, a legenda forma um bloco com força para ter espaço físico na Câmara, servidores e uma liderança. Jorge Vianna será o líder. Robério permanece como vice-líder do governo.

Base

A base de apoio de Ibaneis, considerando os partidos que apoiam a reeleição, soma 17 deputados. São 4 do PL, 3 do MDB, 3 do PSD, 2 do Republicanos, 2 do PP e 3 de outros partidos, Agir, Pros e Avante.

Veja as mudanças:

PL

Agaciel Maia — Elegeu-se pelo PL e permanece no partido. Vai disputar a reeleição.

Roosevelt Vilela — Começou a legislatura como filiado ao PSB, do ex-governador Rodrigo Rollemberg, e vai disputar novo mandato, agora pelo PL

Daniel Donizet — Elegeu-se pelo PRP, partido que não existe mais, migrou para o PSDB e na janela partidária optou pelo PL. Vai tentar a reeleição.

Reginaldo Sardinha – Deixou o Avante, partido que o levou à Câmara Legislativa e ingressou no PL. Concorrerá a novo mandato de deputado distrital.

Republicanos:

Rodrigo Delmasso – Elegeu-se pelo PRB que virou Republicanos e permanece no partido. Será novamente candidato a deputado distrital.

Martins Machado – Também se elegeu pelo PRB e segue no partido, agora chamado de Republicanos, para concorrer à reeleição.

PSD:

Roberio Negreiros — Elegeu-se pelo PSD e permaneceu. Será candidato à reeleição.

Claudio Abrantes — Foi eleito deputado distrital pelo PDT. Migrou para o PSD e vai concorrer a novo mandato na Câmara Legislativa.

Jorge Viana — Eleito pelo Podemos, trocou o partido pelo PSD. Vai tentar a reeleição.

MDB

Rafael Prudente — Presidente do MDB-DF, permaneceu no partido pelo qual se elegeu. Deve concorrer a um mandato de deputado federal.

Hermeto — Chegou à Câmara Legislativa pelo PHS. Agora concorrerá a novo mandato pelo MDB.

Iolando — Elegeu-se pelo PSC e migrou para o MDB. Será candidato à reeleição.

PP

Valdelino Barcelos — Eleito deputado distrital pelo PP, manteve-se no partido. Vai concorrer à reeleição.

José Gomes — Eleito pelo PSB, migrou para o PTB  e depois para o PP. É uma das apostas do partido para a disputa a um mandato de deputado federal.

Pros

Fernando Fernandes – Foi eleito pelo Pros, saiu do partido e ficou um período sem filiação. Neste ano, retornou ao Pros e vai disputar a reeleição.

Avante

João Cardoso – É um dos que não trocou de partido. Elegeu-se pelo Avante e vai concorrer à reeleição pelo mesmo partido.

Agir

Jaqueline Silva – A deputada trocou o PTB pelo Agir, antigo PTC. Vai disputar outro mandato de distrital.

PT

Arlete Sampaio — A deputada sempre foi do PT e permanece no partido. Mas não pretende disputar a próxima eleição.

Chico Vigilante — Sempre foi do PT. Nunca cogitou deixar o partido. É pré-candidato a deputado distrital.

PSOL

Fabio Félix — Permanece no PSol com o propósito de concorrer a novo mandato de deputado distrital.

União Brasil

Eduardo Pedrosa — O deputado se elegeu pelo PTC. Depois migrou para o DEM, que se uniu ao PSL para formar o União Brasil. Vai concorrer novamente a deputado distrital.

Julia Lucy – Chegou à Câmara Legislativa eleita pelo Novo, mas trocou a legenda pelo União Brasil.

PV

Leandro Grass — Foi eleito pela Rede Sustentabilidade. Mas deixou o partido e migrou para o PV com o foco em ser candidato a governador

Professor Reginaldo Veras – Chegou à Câmara Legislativa pelo PDT, mas trocou o partido pelo PV. Quer concorrer a deputado federal.

Fonte: CB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top