Home CIDADES GDF inicia obras de implantação no Parque de Santa Maria

GDF inicia obras de implantação no Parque de Santa Maria

222
0
Compartilhar
Cronograma prevê implantação de parque infantil, Ponto de Encontro Comunitário, quadra de areia, quadra poliesportiva e pergolado ao ar livre, além de instalação de lixeiras, bancos e mesas de concreto| Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

Unidade ecológica receberá melhorias de infraestrutura para a comunidade

O Parque Ecológico de Santa Maria, administrado pelo Instituto Brasília Ambiental, está recebendo obras para implantação de equipamentos públicos e infraestrutura. Iniciadas nesta semana, as intervenções na Unidade de Conservação são provenientes de recursos de compensação ambiental e devem oferecer, até o segundo semestre, mais um espaço de lazer, convivência e prática de esportes ao ar livre.

Atendendo a uma demanda antiga e muito esperada pela população da região, a superintendente de Unidades de Conservação do Instituto, Rejane Pieratti, reforça o compromisso do órgão com as benfeitorias no local. “Para nós, do Brasília Ambiental, é um prazer poder ouvir a população de Santa Maria, garantindo que esta implementação seja feita, como em todas as outras unidades, sempre em parceria com a comunidade”, aponta.

Com um investimento de R$ 492,6 mil, referente à compensação do Polo de Modas do Guará, o cronograma prevê a implantação de parque infantil, Ponto de Encontro Comunitário (PEC), quadra de areia, quadra poliesportiva e pergolado ao ar livre, além da instalação de conjunto de lixeiras, bancos e mesas de concreto.

As obras de implantação desses equipamentos públicos integram um acordo firmado entre o Brasília Ambiental e a Terracap para pagamento de compensação ambiental referente aos impactos dos empreendimentos da agência no Distrito Federal. A expectativa é de que mais de 20 parques sejam beneficiados até o fim do próximo ano.

Sensibilidade ambiental

Criado pela Lei nº 2.044/98, o Parque Ecológico de Santa Maria foi recategorizado em 2019, permitindo e incentivando o desenvolvimento de atividades interpretativas e de educação ambiental, desde que estejam de acordo com o regulamento.

A unidade possui atributos ambientalmente sensíveis, como campos de murundus e solos hidromórficos ou encharcados, motivo pelo qual o Plano de Manejo do parque visa garantir que a conservação e uso público sejam realizados simultaneamente na área, sem causar prejuízos ambientais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × 3 =