PCDF divulga imagem de suspeito de matar técnico em enfermagem

Enfermeiro-1.jpg

Homem que, segundo Polícia Civil do DF, é suspeito de matar técnico em enfermagem André Lopes de Barros, de 31 anos, em Ceilândia — Foto: PCDF/Reprodução

André Lopes de Barros, de 31 anos, foi encontrado sem vida e com sinais de tortura, dentro de casa, na segunda-feira (4). Investigadores pedem que quem tiver informações ligue para o 197; não é preciso se identificar

http://www.instagram.com/gov_df

A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou, nesta quinta-feira, imagens de um homem suspeito de matar o técnico em enfermagem André Lopes de Barros, de 31 anos. O corpo dele foi encontrado na segunda-feira (4) com sinais de tortura, dentro de casa, em Ceilândia.

Câmeras de segurança de um bar, em Ceilândia, registraram a presença do suspeito, na madrugada de sábado (2). Ele aparece de camiseta rosa e bermuda e segura um copo de bebida na mão.

O homem caminhava, tranquilamente pelo local. Segundo o delegado da 15ª DP, Konrad Muniz o suspeito ainda não foi identificado e a Polícia Civil pede que, quem tiver alguma informação deve ligar para o número 197, o Disque Denúncia da corporação. Não é preciso se identificar.

Carros da Polícia Civil em frente ao local onde morava o técnico em enfermagem André Lopes de Barros, assassinado no Distrito Federal — Foto: Reprodução

Amigos de André dizem que o técnico em enfermagem era gay e desconfiam de crime de ódio – hipótese ainda investigada pela polícia. Segundo a corporação, a vítima estava amarrada.

Desaparecimento

O técnico em enfermagem saiu na sexta-feira (1º) para beber com amigos e, depois disso, não foi mais visto. Após notar que André estava desaparecido, o proprietário do apartamento onde o jovem morava decidiu entrar no local e o encontrou sem vida.

André Lopes de Barros foi encontrado morto dentro de casa em Ceilândia, no DF — Foto: Reprodução

Na segunda-feira (4), a perícia da Polícia Civil passou cerca de três horas no apartamento, que estava revirado. André era do Piauí e que se mudou para Brasília em 2020, para trabalhar e estudar.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top