Menina de 2 anos que grudou pálpebras com cola em Ceilândia passa por cirurgia: ‘Deu tudo certo’, diz madrinha

Ceilandia1.jpg

Menina que grudou olho com cola, no DF, passa por cirurgia e está bem — Foto: Arquivo pessoal

Criança brincava em casa no momento do incidente. Caso ocorreu na quinta-feira (16) e, apenas na manhã desta terça-feira (21), ela conseguiu passar por procedimento e recebeu alta no início da tarde

http://www.instagram.com/gov_df

A menina de 2 anos que grudou o olho com cola, em Ceilândia, no Distrito Federal, passou por cirurgia na manhã desta terça-feira (21), no Hospital de Base de Brasília. Segundo a madrinha da criança, Lia Lucena, de 54 anos, a pequena passa bem e recebeu alta no início da tarde.

O acidente doméstico aconteceu na última quinta-feira (16), enquanto a criança brincava em casa. De acordo com Lia, a menina pegou o tubo da cola de cima da mesa. Em seguida, tentou se limpar e acabou passando o produto no rosto, grudando o olho.

Segundo a auxiliar administrativo, a princípio, a menina não teve sequelas, mas ela vai passar por avaliação após a cirurgia.

“Graças a Deus, deu tudo certo e daqui a pouco ela vai sair [do hospital]”, diz Lia.

Desespero

Menina, de 2 anos, fica com olho grudado com cola super bonder no DF — Foto: Arquivo pessoal

A madrinha diz que assim que viu a situação da menina, na tarde de quinta, entrou em contato com Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Foi um desespero muito grande. Nos informaram que esse tipo de ocorrência só era atendida no Hospital de Base”.

Em seguida, a criança foi levada para a unidade de saúde. No entanto, a médica informou que “não tinha o que fazer”.

“A orientação foi que a gente passasse refrigerante nos olhos e nas mãos dela e fizesse compressa com água morna. Passamos o produto nas mãos e os dedos descolaram, mas a gente não ia aplicar nos olhos. Não íamos arriscar causar um problema maior”, contou Lia.

Na sexta-feira (17), elas procuraram o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). “O médico disse que estavam em esquema de plantão, devido ao feriado prolongado de Corpus Christi, e que não poderia fazer nenhuma cirurgia, se fosse preciso. Ele entregou um encaminhamento para o Hospital de Base, novamente, mas o médico que nos atendeu se recusou a fazer qualquer tipo de cirurgia. Ele disse que seria muito invasivo e passou uma pomada para tirar a cola”, disse Lia.

No sábado (18), a menina acordou com o olho inchado e vermelho e foi levada para um hospital particular. “Ficamos com medo de uma infecção. O pediatra passou um antibiótico e também disse que não poderia fazer nada”. Na manhã desta segunda (20), a família procurou atendimento novamente no Hospital de Base, quando foi marcado o procedimento cirúrgico.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top