GDF investirá R$ 55 milhões na reforma do Teatro Nacional

WhatsApp-Image-2022-05-19-at-19.36.21.jpeg

Primeira etapa da reforma, a Sala Martins Pena será completamente restaurada, abrindo o plano de trabalho para recuperação total do teatro que inclui, posteriormente, as salas Alberto Nepomuceno e Villa-Lobos - Foto: Júnior Aragão/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

TCDF autoriza retomada do edital de licitação, que será republicado após adequações definidas pelo órgão de controle

http://www.instagram.com/gov_df

Uma das ações prioritárias do Governo do Distrito Federal, a reforma do Teatro Nacional Claudio Santoro volta para pauta de obras da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) depois que o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), por unanimidade, autorizou a retomada do edital de licitação para a reforma da Sala Martins Pena, num aporte de R$ 55 milhões.

Na decisão, o relator Inácio Magalhães Filho determinou improcedente a representação feita pela empresa Concrejato Serviços Técnicos de Engenharias, que pedia a suspensão da licitação de reforma do teatro.

“Agora, vamos aguardar as orientações da corte para alinhar o edital e republicá-lo. Não queremos perder tempo. O clima é o de obras”, apontou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

Primeira etapa da reforma, a Sala Martins Pena será completamente restaurada, abrindo o plano de trabalho para recuperação total do teatro que inclui, posteriormente, as salas Alberto Nepomuceno e Villa-Lobos.

Em janeiro deste ano, o governador, Ibaneis Rocha anunciou a obra, pelas redes sociais, rompendo quase uma década de palco vazio e luzes apagadas.

“Fechado há 8 anos, vamos começar as obras para reabrir o Teatro Nacional Cláudio Santoro. Desde o 1º dia do nosso governo estamos resolvendo pendências deixadas por um projeto de reforma, buscando até mesmo financiamento externo”, contou o governador.

“É com muita alegria que anunciamos ao Brasil a retomada da reforma do Teatro Nacional, a partir da Sala Martins Pena. Trata-se de um dos maiores símbolos do patrimônio nacional, obra tombada de Oscar Niemeyer, de valor artístico e cultural inestimável. Por determinação do governador Ibaneis Rocha, vamos mostrar a diferença de um governo de ação”, emenda Bartolomeu Rodrigues.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top