Home CIDADES Com reservatório cheio, CEB aumenta vazão da barragem do Lago Paranoá

Com reservatório cheio, CEB aumenta vazão da barragem do Lago Paranoá

131
0
Compartilhar
Com reservatório cheio, CEB aumenta vazão do Lago Paranoá, em Brasília — Foto: CEB/Divulgação

Comportas foram abertas para controlar volume de água represado. Em fevereiro choveu 339,6 milímetros no DF, quase o dobro do esperado para todo mês

A Companhia Energética de Brasília (CEB) decidiu ampliar a vazão das comportas da barragem do Lago Paranoá, em Brasília. As barreiras para escoamento da água estavam abertas desde o início da semana, devido ao volume de chuva na capital, entretanto, segundo a empresa, o nível do reservatório subiu três centímetros nesta quinta-feira (18), o que motivou a reavaliação da medida.

O reservatório atingiu a cota de 1000,67 metros, com isso, a vazão das três comportas passou de 30 centímetros (cm) de abertura, cada uma, para 40 cm. O número é maior que o máximo previsto pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) para 2021, de 1000,30 metros.

A CEB explica que as análises foram acompanhados por técnicos da Defesa Civil. Além das chuvas constantes em fevereiro (veja detalhes abaixo), a cota do lago também é impactada pelos afluentes, Bananal, Riacho Fundo e pela água que está vertendo da represa Santa Maria.

“Temos que estar sempre alguns passos adiante para que os níveis da barragem permaneçam dentro de patamares confortáveis e em conformidade com as normas técnicas”, explica o diretor-geral da CEB, Eduardo Roriz.

A população que vivem às margens do rio Paranoá e da barragem foram alertadas, por meio de sirenes, sobre os riscos relacionados à abertura das comportas. A CEB orienta para que a população respeite os avisos e evite circular às margens do rio, o que inclui a prática de pesca e banho no local.

Volume de chuvas

O mês de fevereiro deste ano é um dos mais chuvosos da história do Distrito Federal. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que a estação do Paranoá, onde está localizada a barragem, registrou, até esta quinta-feira (18), 339,6 milímetros (mm) em precipitações.

Em todo o DF, foram contabilizados, em média, 305,9 mm – quase o dobro do que era esperado para o mês: 183 milímetros. O maior volume foi registrado no Plano Piloto: 398,2 mm neste mês. Confira acumulado de chuvas:

  • Plano Piloto: 398,2 mm
  • Paranoá: 339,6
  • Brazlândia: 335,0
  • Gama: 278,2
  • Planaltina: 178,7 mm

Outros reservatórios

Foto: Agência Brasília

Os reservatórios de Santa Maria e do Descoberto também começaram a transbordar. Até a tarde desta quinta-feira (18) – última medicação da Adasa – as bacias operavam com 100% da capacidade. O nível permanece o mesmo desde segunda (15).

No ano passado, o reservatório de Santa Maria transbordou apenas no final do mês de fevereiro e, em 2019, só começou em maio. Já o reservatório do Descoberto verteu mais tarde em 2021. No ano passado, ele atingiu a capacidade máxima ainda em janeiro.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − 1 =