Anta morre após cair em armadilha de caçadores no Parque Nacional de Brasília

Anta2.jpg

Anta é encontrada morta após cair em armadilha no Parque Nacional de Brasília — Foto: ICMBio/Reprodução

Segundo ICMBio, animal foi encontrado enforcado. Espécie é o maior mamífero do Brasil e está ameaçada de extinção

http://www.instagram.com/gov_df

Uma anta foi morta após cair em uma armadilha de caçadores, no Parque Nacional de Brasília, na última sexta-feira (20). A informação foi divulgada nesta terça (24).

Servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) encontraram o animal após receberem uma denúncia. O brigadista Suriel Apolinário foi um dos primeiros a chegar e conta que o animal morreu enforcado.

“Ela estava amarrada na árvore […] existia um pouco de alimento, onde acredito que ela comeu. O cabo de aço era curto, e encaixou muito bem no pescoço”, diz Suriel.

A anta é o maior mamífero terrestre da América do Sul e está na lista vermelha de espécies ameaçadas de extinção como vulnerável, segundo estudo do ICMBio. Segundo a bióloga Cláudia Rocha, o animal morto no Parque Nacional de Brasília era um macho adulto e estava saudável, conforme foi verificado por meio da necropsia.

“Todo sistema digestivo estava repleto de alimentos naturais da anta, mas, no estômago, a última refeição tinha sido uma quirela de milho que o pessoal [caçadores] usou para cevar [alimentar o bicho]”, diz a bióloga.

A anta foi encontrada em uma área perto da região da Cidade Estrutural, onde as construções de alvenaria e barracos avançam até o limite da área de proteção. O Parque Nacional de Brasília, criado em 1961, tem mais de 42 mil hectares e abriga uma das mais importantes áreas de preservação do Cerrado brasileiro.

Na área onde a anta foi morta, o ICMBio diz que deveria existir uma cerca. Mas, de acordo com a analista ambiental Cibele Barreto, os arames são constantemente arrancados.

“Essa é uma luta constante. Um desafio grande porque a pressão urbana é forte e a tendência é que sempre aumente. Nem sempre as pessoas entendem a importância da preservação”, lamenta Cibele.

Segundo a legislação ambiental brasileira, matar animal silvestre por caça ilegal é crime e prevê pena de prisão de um ano, além de multa.

“A partir dos indícios coletados, isso está sendo apurado e vai gerar um processo e, com certeza, a gente vai chegar a um responsável”, diz a analista ambiental do ICMBio.

Maior mamífero herbívoro da América do Sul

Pesquisadores pedem ajuda à população de Campo Grande para mapear ‘antas urbanas’ — Foto: INCAB/Divulgação

A anta é maior mamífero herbívoro da América do Sul. O Dia Internacional da Anta é comemorado em 27 de abril, devido a sua importância para o equilíbrio do ecossistema.

O animal se alimenta, basicamente, de frutas. Ele espalha sementes no solo por meio das fezes enquanto circula pela mata, o que garante o nascimento e a preservação de plantas e árvores.

Situação vulnerável

As antas estão distribuídas pela América do Sul, América Central e também Ásia. No Brasil, a anta não é considerada um animal ameaçado, mas está em situação vulnerável com a redução da população ao longo dos anos.

De acordo com a publicação Livro Vermelho da Fauna Brasileira do ICMBio, “no Cerrado, 80% das populações de anta têm baixa probabilidade de sobrevivência a longo prazo”. E também “deve ocorrer uma perda de habitat de 15,5% no Pantanal”.

“Mesmo na Amazônia já se têm verificado extinções locais da espécie”, diz o estudo levando em consideração “reduções adicionais em área de ocupação, extensão de ocorrência e qualidade do habitat, bem como aumentos em níveis de exploração atuais”.

Curiosidades sobre a anta

  • É originária de uma família que surgiu no mundo há quase 50 milhões de anos
  • É considerada o maior mamífero terrestre brasileiro
  • Ajuda na preservação das matas através da dispersão de sementes
  • Tem um dia internacional, comemorado em 27 de abril
  • Há uma cidade brasileira considerada “cidade das antas”

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top