Home ÁGUAS CLARAS Águas Claras: Vigilante da residência oficial do governador morre por Covid-19

Águas Claras: Vigilante da residência oficial do governador morre por Covid-19

268
1
Compartilhar
Reginaldo Almeida, de 52 anos, vítima da Covid-19, no DF — Foto: Arquivo pessoal

Reginaldo Almeida, de 52 anos, faleceu nesta sexta-feira (22). Ele estava internado em hospital particular de Ceilândia

Um vigilante terceirizado que trabalhava na residência oficial do governador do Distrito Federal morreu nesta sexta-feira (22), vítima da Covid-19. Reginaldo Almeida, de 52 anos, faleceu em um hospital particular de Ceilândia. A informação foi confirmada pela sobrinha dele.

Questionado pela reportagem, o GDF afirmou que Reginaldo “não mantinha contato com o governador Ibeneis Rocha”.

A sobrinha, que preferiu não se identificar, disse que o tio foi ao trabalho pela última vez no dia 7 de maio – três dias depois, foi internado.

O corpo do vigilante foi enterrado na tarde desta sexta, no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. Reginaldo Almeida deixou três filhos – duas meninas e um menino.

O Sindicato dos Vigilantes do DF publicou nota após o falecimento do colega. Veja íntegra abaixo:

“É com grande tristeza que comunicamos o falecimento do vigilante Reginaldo de Almeida, nesta madrugada do dia 22/05/2020, aos 51 anos de idade, vítima da Covid-19. Reginaldo era vigilante da Confederal, trabalhava na Residência Oficial de Águas Claras e morador de Ceilândia. Sua esposa e filhos também estão contaminados pelo coronavírus. Uma tragédia que se abate em mais uma família.

Rogamos a Deus o acolhimento à sua alma para que Reginaldo descanse em paz e também o conforto aos familiares, amigos e colegas de trabalho para que possam superar este momento de grande dor.

Desejamos o pronto restabelecimento da esposa e filhos e que Deus derrame bênçãos e sobre a vida de todos os vigilantes e familiares para que possam seguir em frente com saúde e segurança.

Reginaldo deixa uma vida de exemplos, dedicação e profissionalismo e muita saudade.”

Fonte: G1

1 COMMENT

  1. A esposa que também estava internada e contaminada pelo covid saiu esfregando a mão em todos lugares para contaminar os demais pacientes. O hospital teve que chamar a polícia e conter a mulher

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dez + dezessete =