Home ÁGUAS CLARAS Águas Claras: Bando que roubava carros para trocar por drogas é...

Águas Claras: Bando que roubava carros para trocar por drogas é alvo da PCDF

397
0
Compartilhar
Foto: Sinpol/DF

Quadrilha foi alvo de operação da Polícia Civil do DF. Suspeitos atacavam mulheres e chegaram a levar carro de transportadora

Uma quadrilha especializada em roubo de veículos foi alvo de uma operação da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (09/07/2019). Segundo a Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), o bando fez pelo menos sete vítimas na região de Águas Claras, Vicente Pires e Arniqueiras. Destas, seis são mulheres. Todos os carros foram recuperados.

Durante a operação, os policiais apreenderam pelo menos R$ 1,8 mil; dois revólveres calibre. 38; e uma arma de airsoft. Os acusados agiam com violência. Uma vítima chegou a ser agredida com socos e chutes por cerca de 30 minutos.

Com os suspeitos, foram encontradas drogas como maconha, crack, cocaína e pasta-base. De acordo com os investigadores, os veículos roubados eram trocados por entorpecentes no Entorno. A Justiça expediu nove mandados de prisão e 12 de busca e apreensão. Sete pessoas foram presas nesta terça-feira (09/07/2019). Duas estão foragidas.

O caso começou a ser investigado em fevereiro de 2019 após o roubo de uma caminhonete em Águas Claras. Os policiais descobriram que um grupo criminoso, sediado no Areal, estava se especializando no crime. Após escolher a vítimas, eles passavam a fazer o acompanhamento do carro, às vezes por dias, com o objetivo de levantar informações a respeito da rotina da motorista.

Ao descobrir os horários de entrada e saída do trabalho, os suspeitos escolhiam o melhor dia e local para praticarem os roubos. A Corpatri confirmou que, após o crime, os autores escondiam os veículos em quadras comerciais do Setor Bernardo Sayão, no Núcleo Bandeirante.

Os automóveis ficavam “esfriando” na região por até 24 horas. Para resgatar os veículos roubados, os autores solicitavam serviços de guinchos que levavam os carros para Valparaíso (GO) e Novo Gama (GO). Além de Águas Claras, os criminosos agiam em Vicente Pires e Arniqueiras.

Os investigados responderão por associação criminosa armada (1,5 a 4,5 anos de reclusão) e roubo majorado (seis a 16 anos de reclusão). A ousadia dos suspeitos foi tanta que eles roubaram veículos de uma transportadora do DF. O prejuízo chega a R$ 100 mil.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × dois =